top of page

Primazia de São Pedro

Texto e Redação: Laise Esteves (Ir. Maria Madalena)

Imagens: Publicas


“Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”
Evangelho de São Mateus, Cap. XVI

Nesse pequeno trecho das Sagradas Escrituras, encontra-se uma profunda riqueza espiritual

que aponta qual direção tomar para a vida Cristã. Um único trecho das Sagradas Escrituras é capaz de mostrar a vontade da Santíssima Trindade, a Sagração de São Pedro, como primeiro Líder da Sua Santa Igreja, isto é o Primeiro Papa e a grande responsabilidade que recairá sobre ele e o seu legado.


São Pedro neste dia, anunciou aos Apóstolos e confessou publicamente que Nosso Senhor Jesus Cristo era o Filho de Deus. O profundo mistério da Santíssima Trindade já havia sido desvendado ao Santo Patriarca Moisés, mas, foram os Santos Apóstolos que esclareceram ao mundo sobre essa verdade de Fé. São Pedro ao afirmar que Nosso Senhor era o Messias, anunciava que as Profecias haviam se cumprindo, que o maior evento do mundo estava em trânsito e que Cristo era homem e Deus, pois todos os judeus sabiam que o Cristo haveria de ser o próprio Deus encarnado. O Filho do Altíssimo. Todos desconfiavam disso, pelos sinais que Cristo fazia, mas ninguém jamais ousou até aquele momento afirmar, pois tinham medo de que Nosso Senhor fosse um grande profeta que fazia grandes sinais.

Quando São Pedro faz essa afirmação, ele se coloca numa posição que ninguém jamais havia assumido.


Mediante isso, Nosso Senhor anuncia a felicidade de São Pedro de ser escolhido pelo próprio Pai para ser aquele que irá revelar essa verdade. Essa felicidade predita por Cristo não pode ser vista de forma natural, Ele prediz ao Santo pescador de almas, a felicidade que o esperaria na eternidade. Nosso Senhor fala claramente que a ideia não veio de São Pedro (por ordem humana), mas que foi verdade inspirada pelo Espírito Santo e confirmada pelo Filho. Vê-se claramente nessa primeira parte que a escolha de São Pedro, foi obra da Santíssima Trindade.


Logo, em seguida Nosso Senhor faz uma das declarações mais importantes da história da

Igreja. É preciso lembrar que Nosso Senhor, quando diz "Eu vos declaro", "Eu te declaro", Ele está dando uma ordem Divina, com toda autoridade que Lhe é própria como Deus, conforme sua natureza. O simples Simão pescador, é incrustado como Pedra, alicerce da Igreja de Cristo, a ser edificada sobre ele mesmo. Uma Igreja que será construída, pois o judaísmo abandonaria a Deus, rejeitando Seu Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo e implorando sua morte como malfeitor ao deus estado, para se entregar às heresias que Cristo tanto os corrigiu , mas eles rejeitaram. Mediante essa recusa dos judeus em serem a Igreja de Cristo, Ele a continuará, fortificada sobre Sua rocha, aquele que o escutou, viveu pela verdade da Fé e sofreu com Ele, tendo sempre em sua frente e até em sua morte, a Paixão do próprio Cristo. Essa Igreja Santa, única, alicerçada no Apóstolo Maior, portanto apostólica, sofrerá as mesmas penas que seu Divino fundador sofreu, será atacada, desfigurada, humilhada, mas as portas do inferno não prevalecerão contra Ela , isto é , ela permanecerá intacta na verdade, santa na Fé e imaculada em sua Doutrina.



Por fim, Nosso Senhor lhe entrega as Chaves do Reino dos Céus, que é a chaves da própria Igreja, único caminho que pode nos levar ao Céu, pois é nela que Cristo depositou toda a sua verdade que é a Sã Doutrina, os sacramentos e a prática da verdadeira caridade Cristã.

Não há salvação fora da Igreja Católica, assim como não há como abrir uma porta licitamente sem a sua chave. Quem se salvar, será através dela, porque assim Nosso Senhor quis que fosse. A Igreja está na Terra e no Céu. Ela nos liga à vida Eterna, portanto é através dela que Deus nos comunica a sua vontade com o passar dos tempos. Ora, a Doutrina é perfeita. Nenhum homem é capaz de aperfeiçoar aquilo que foi dado pelo próprio Deus. São os homens que devem se esforçar para viver nessa perfeição. Por isso, a Santa Igreja, guarda a verdade de Fé inalterada, a fim de que os cristãos em todos os tempos, possam através dela, aprender essa verdade, ensinada no Catecismo, na moral, nos Santos sermões, nos livros dos Santos, nas Sagradas Escrituras. A mesma verdade dada a um Católico há quinhentos anos atrás é ensinada hoje, pois a verdade não muda. Isso explica os ataques das heresias ao longo de toda a sua história, pois o demônio jogando o seu joio procura meios de atacar a salvaguarda da salvação das almas. Aqueles que estiverem ligados a essa Santa Igreja por meio da sua Doutrina terão a salvação de suas almas que é o Céu. Por isso a Igreja canoniza os Santos, a fim de nos dar o exemplo firme daqueles que trilharam o caminho correto e seguro e estão ligados eternamente ao Céu. Aqueles que não estiverem ligados a essa Sã Doutrina, serão desligados do Céu e padecerão as consequências de sua obstinação no erro e pecado.




São Pedro teve a primazia desse Apostolado que tem como Missão preservar essa verdade de Fé, depositada na Santa Igreja. Ao longo de sua vida ele errou. Sim, como pobre homem sujeito às vaidades, medos e fraquezas, Ele tentou persuadir Cristo, foi impertinente e até o negou. Mas, se arrependeu amargamente e deu a todos um dos maiores exemplos de contrição, chorando seus pecados e declarando publicamente seu amor a Nosso Senhor. Teve humildade, ao aceitar como correto o argumento infalível de São Paulo sobre a quebra com a Tradição judaica. Por fim, morreu como mártir, se negando a morrer na mesma posição de Cristo, pois não se achava digno de tal honra, nem mesmo tendo o título de Primeiro Papa, dado pelo próprio Deus. Morreu com a cabeça voltada para o chão, como sinal da humilhação que todos os seus sucessores haveriam de passar neste mundo, mas com a alma voltada para Deus. No dia do seu juízo, respondeu diante de Deus como um pastor vitorioso que levou suas ovelhas para a salvação. Esse é o exemplo que esse digno Pescador de Almas deixou para todos os seus mais de duzentos sucessores. Todo Papa carrega sobre si a responsabilidade de guardar a Verdade de Fé intacta e aquele que não o fizer, responderá como um mal pastor diante de Deus, pois um único movimento errado Papal, sem reparação, é capaz de levar a sua própria alma e mais milhões para a perdição eterna.


Cabe também aos fiéis rezarem para que seus superiores não caiam em erro e não permaneçam no mesmo. O próprio Cristo, antes de sua Paixão, disse que estava rezando por São Pedro, pois sabia que ele iria cair. O cair é próprio do homem e o levantar, é graça Divina. Portanto, nesses tempos de confusão e crise de fé, onde os últimos Papas, em erro público, têm buscado mudar a verdade incólume de Fé, ao invés de seguirem condenando os erros heréticos já definidos por outros antecessores, as palavras deixadas de São Roberto Berlamino ecoam fortemente:


"É lícito resistir a um Soberano Pontífice que está a tentar destruir a Igreja. Digo que é lícito resistir-lhe, não seguindo as suas ordens e impedindo a execução da sua vontade. Não é lícito julgá-lo, castigá-lo ou depô-lo, pois estes são actos próprios de um superior."
De Romano Pontifice, Lib.II, c.29

Portanto, os fiéis devem defender a Santa Igreja de Cristo, rezar para que haja contrição dos erros dos superiores e esperar que a solução para essa crise venha de Cristo e não dos inferiores. Quando São Pedro negou a Cristo, todos viram Sua Paixão e morte na Cruz e tudo parecia estar perdido, foi de Cristo que veio a solução para restauração da Ordem e não dos homens.


São Pedro, rogai por nós!

 

Fontes

Sagradas Escrituras , Bíblia Vulgata, Matos Soares

São Tomás de Aquino , Suma Teológica, Volume II

Fr. Reginaldo de Piperno, Suma Teológica Volume IV

São Roberto Berlamino, De Romano Pontífice , Lib. II

São Jerônimo ,Hebrew questions on Genesis

Comments


bottom of page